Seguidores

terça-feira, 21 de maio de 2013

Escola Dr. Esteves da Silva


116 ANOS DA E.E. DR. ESTEVES DA SILVA  EDUCANDO A COMUNIDADE UBATUBENSE
                                                                                                                                    


            Desde a criação desse Educandário Estadual, passando por diversas gerações, E.E. Dr. Esteves da Silva vem a cento e dezesseis anos procurando dar a seus alunos aquilo que de melhor dispõe no sentido de prepará-los para a realidade desta sociedade competitiva em que hoje vivemos.
Através dos anos, o esforço empregado e a dedicação marcaram a história desta escola. Conquistas e ideais foram atingidos em prol da comunidade Ubatubense, orientados e disciplinados pelos profissionais que compôs e que ainda compõem esta estrutura Educacional.




A filosofia e a responsabilidade para com os seus alunos que aqui estudaram, estudam e os que por ventura estudarão; estarão acima de qualquer preço. Trabalhando e questionando pela qualidade jamais pela quantidade, demonstrando assim; exemplos de seriedade e competência.




A ESCOLA É CONSIDERADA UM DOS MAIS ANTIGOS ESTABELECIMENTOS DE ENSINO DO ESTADO DE SÃO PAULO
Sua criação foi por iniciativa do Prof. Francisco de Paula Cortez, alavanca principal no esforço empregado, o que finalmente por Decreto de 1º de Julho de 1896, surgia o primeiro Grupo Escolar na história de Ubatuba, conta, portanto, 116 anos de existência, passando por diversas gerações ubatubenses.
Sem perder tempo, seus idealizadores instalaram o estabelecimento no dia 18 do mesmo mês e ano, que a princípio contava apenas com a seção masculina.
O prédio em que foi instalado o Grupo Escolar e onde funcionou por muitos anos, pertencia a D. Joana Rosa dos Santos Nobre, que alugou a prefeitura por falta de possuir espaço próprio.
Logo após a sua criação e instalação, por força de um simpático movimento popular, a Escola passou a se chamar “Grupo Escolar Dr. Esteves da Silva”, homenagem ao Dr. João Diogo Esteves da Silva, médico humanitário, político de grande prestígio, pessoa que se destacou na época, em todos os aspectos da vida ubatubense, sendo inclusive, fundador do primeiro jornal da terra “Ecco Ubatubense”.
O prédio da escola era o Solar dos Pires Nobre, como fora dito, alugado pela prefeitura, era antigo, amplo e saudável, com características colonial de amplos beirais e vergas arqueadas. A chácara era um ponto atrativo pouco comum, localizada no extremo norte da Rua Salvador Correa e
que hoje é Jordão Homem da Costa, em frente ao Rio Grande que desemboca para o mar em grandiosa curva e que refletia a silhueta do velho edifício. Havia palmeiras imperiais, mangueiras e cambucazeiros compondo sem dúvida um recanto maravilhoso.
Em 1910, o prédio e a chácara, finalmente foram adquiridos pelo Governo do Estado por escritura pública, lavrada nas Notas do 7º Tabelião de Estado de São Paulo.
Com o passar dos anos, infelizmente o prédio não resistiu à ação do tempo. Em 1943 foi demolido dando lugar ao atual que abriga a Escola até hoje.

Eram funcionários do Grupo Escolar que constituíram o primeiro corpo docente em 1896:
Francisco de Paula Cortez – Professor
Francisco Lourenço dos Santos – Professor
Benedito Juvenal de Escobar-Professor
José Joaquim da Graça – Porteiro
Benedito Francisco de Paula – Servente

 QUEM ERA DR.ESTEVES DA SILVA
Adicionar legenda

Dr. Diogo Esteves da Silva, ilustre personagem que se destacou em todos os setores da vida ubatubense.
Nascido no Rio de Janeiro, em nove de fevereiro de 1848, cursou o Colégio D. Pedro II, para em seguida matricular-se na Faculdade de Medicina, pela qual se diplomou em 1879, defendendo a tese – DOS CASAMENTOS SOB O PONTO DE VISTA HIGIÊNICO.
Por motivo de saúde, o Dr. Esteves fixou residência em Ubatuba e se casou com D. Maria Gonçalves Pereira.
Aqui, médico e professor, fundou a escola noturna do “Ateneu Ubatubense”; além da monografia UBATUBA-MÉDICA e o primeiro jornal “Ecco Ubatubense”. Exerceu várias vezes o mandato de vereador municipal e foi eleito deputado estadual.
Infelizmente, a morte o levou muito cedo em São Paulo no 21 de novembro de 1901.

Fonte: Washington de Oliveira do Livro Ubatuba Documentário
Família Esteves




Eleonora Menicucci fala sobre os abusos contra os estudantes contrários a reforma do governo Temer



 "A luta dos estudantes mostra que a resistência democrática continua cada vez mais ativa. Mesmo após as eleições municipais, que representaram uma derrota de toda a esquerda, o governo de Michel Temer  está longe de ter o domínio da situação política,"diz Eleonora. "A luta continua,sempre."






Símbolo da resistência

Ana Júlia discursou na quarta-feira (26) na tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná para defender a legitimidade das ocupações de escolas como forma de luta pela qualidade da educação pública.
Segundo a ombudsman da Folha, uma espécie de ouvidora que atua sob a perspectiva dos leitores do jornal, a cobertura da imprensa é tímida para a dimensão da luta dos estudantes contra a reforma do ensino médio (MP 746) e contra a PEC 55 (antiga PEC 241) que congela investimentos na educação por 20 anos.

Do Canal O Mundo segundo Ana Roxo


Explicações simples para assuntos complexos 

Juíza usa sua própria história para desmascarar as falácias da tão propalada meritocracia.


"Petistas"




Como se fosse necessário ser "Petista" pra ser contra o golpe!


A indignação de duas senhoras contra Temer, fragadas pelo autor do vídeo que foram tachadas de "petistas". 

_________________________________________________________________________


No debate que ocorreu em londres 

Otavio Frias, da Folha de São Paulo chama a jornalista inglesa Sue Branford de "Petista".

_________________________________________________________________________________

Em Washington, Aloisio Nunes chama de "petistas" as manifestantes contra o golpe.


"Não é pelo partido é pela democracia!" Respondeu uma das mulheres.
  


_________________________________________________________________________________


Manifestante dá cusparada em jovem e xinga grupo por "aparentarem ser petistas". 


Click na imagem para ver a reportagem completa do site Pragmatismo Politico

"Nunca me senti tão humilhado!"

_________________________________________________________________________


Ou você é coxinha ou é petralha!


"Não consigo conversar com amigos que odeiam o PT", desabafa Moura em vídeo.

Beautiful!! Muy Bueno! Very nice! Very cool ! Bravo. :)